ARTIGOS

BELEZA

Sabia que desde bebés olhamos durante mais tempo para os rostos considerados belos? A conceção de belo está para um bebé diretamente associada à simetria da face. O fascínio inconsciente pela harmonia simétrica dos traços prevalece durante toda a vida adulta. Contudo, não só de simetria vive uma pessoa considerada bela. A noção de beleza entre os seres humanos também é orientada por outros sinais físicos tais como uma pele macia e um cabelo espesso. O privilégio destes traços prende-se com a adaptação evolutiva. Durante a evolução, as pessoas que exibiam essas características tinham maior êxito reprodutivo justamente porque ostentavam esses traços. Sem nos darmos conta, sentimo-nos atraídos por aqueles que percecionamos como mais aptos para procriar. É uma questão embrionária do funcionamento humano que faz com que a preocupação com a aparência seja uma atitude não só normal como saudável. Todavia, se a preocupação com a própria imagem se tornar desmedida, poderá ocultar um problema psiquiátrico e neste caso a ajuda de um profissional especializado é essencial. Quem nunca protestou por ter uma gordurinha a mais ou examinou criticamente a sua imagem no espelho? Estas inquietações normais atingem limites extremos quando originam sentimentos de angústia, tristeza e raiva acarretando comportamentos nocivos ao escravizar a pessoa ao exercício físico, dietas ou cirurgia plástica. É importante atuar na prevenção recorrendo a uma equipa multidisciplinar sempre que pretender iniciar uma mudança visando um equilíbrio saudável entre o externo e interno, o ideal e o real.

Partilhe em:

Share via
Copy link
Powered by Social Snap